5 Estratégias para Criar um Curso Online de Sucesso

Pensar em criar um curso online pode ser um grande desafio, em especial se você acha que sabe tudo o que envolve o processo…

Criar um curso online é fruto de uma combinação de ações que envolver diferentes áreas. Pois é, muitas das formações ou capacitações que têm foco em criar um cursos online acabam por privilegiar uma ou outra demanda no momento de montar o curso.

Regra geral, ao criar um curso online, o foco está no design instrucional, principalmente no desenvolvimento da matriz do curso. Aborda-se a parte pedagógica, objetivos e estratégias de aprendizagem, em alguns casos discutem-se mídias e recursos… mas e aí…. a prática da criação de um curso é muito diferente da teoria. Para desenvolver um curso, é preciso mais que algumas ideias e técnicas reunidas.

E quando falo prática, temos uma diversidade incrível…. tanto em formato, quanto em utilização de mídias, quanto em estratégias de design. Isso sem falar que os perfis de público acabam por exigir que se pense em mídias diferentes, propostas de avaliação e feedback diferentes, sem falar na presença ou não de mediação.

Aposto que você pensou que criar um curso online era simplesmente reunir o conteúdo, estabelecer os critérios de avanço, gravar os vídeos das aulas e…. o curso estava pronto. Bom, alguns até funcionam desta forma, mas um curso online mesmo, que entrega qualidade, que promove transformação, que se preocupa com o perfil de saída de seus participantes é muito mais.

Por isso a modelagem de um curso online deve ter como foco áreas distintas.

Trabalhar com gestão (porque você está desenvolvendo um projeto), com aspectos andragógicos ou pedagógicos (a depender do seu público ser adulto ou criança), com aspectos tecnológicos (plataformas e tecnologias da informação e da comunicação), com aspectos midáticos…. e por aí vai.

Mas vamos combinar, que nada disso adianta se o perfil do público alvo não estiver bem delineado. Afinal o centro de todo o processo é o aluno. Você está desenvolvendo toda sua proposta com foco em gerar valor e transformação para o seu aluno ideal. E este aluno ideal tem características especificas de aprendizagem, além de ter demandas pessoais.

Envolvê-los no processo de aprendizagem, para que possam aproveitar ao máximo tudo o que está previsto é um dos grandes desafios. Afinal todo o trabalho inicial é baseado em hipóteses. Você só passa a ter certezas, quando seu curso passa pela turma piloto, passa pela validação.

Por isso a preocupação ao criar um curso online e fazer sua modelagem é atender a características particulares do e-learning design [Prefiro usar esta expressão pois ela abrange todas as estratégias de e-learning e não simplesmente o design instrucional, ou o design educacional ou estratégias isoladas de construção de cursos.]

Quando se trata de e-learning ou de qualquer tipo de treinamento online, você deve ter em mente alguns aspectos essenciais. Posso fazer uma lista gigante…. pois cada especialista julga que um ou outro aspecto é mais importante… Por isso resolvi eleger 5 ESTRATÉGICAS PARA UM CURSO ONLINE DE SUCESSO.

1. Seja DIRETO AO PONTO.  

Seja sucinto, objetivo, sem enrolação. Uma aula ou um módulo longo e repleto de informações pode ser FANTÁSTICO apenas para você. Seu aluno pode receber um OVER de informações e não conseguir lidar com elas. E de nada adianta o aluno se perder num emaranhado de informações, ele precisa aplicar e saber o que fazer. Se você quer que eles realmente aprendam, e especialmente aprendam a coisa certa no momento certo, concentre-se em micro aprendizagens.

Ofereça pequenos pacotes de informação que podem ser facilmente assimilados e colocados em prática imediatamente. Pequenos pacotes do material disponibilizados diariamente (por exemplo, um vídeo de cinco a dez minutos, ou um áudio -estilo podcast- e uma ação ou uma atividade) é o caminho. Assim você não vai sobrecarregar o aluno nem vai fazê-lo perder o interesse. Excesso de informação desconectada aumenta a distrações, sobrecarga de atividades fazem perder o foco. O foco é buscar ser direto ao ponto para garantir a atenção.

2. PERSONALIZE a oferta.

O primeiro passo é entregar o que os alunos querem receber e assim atender às expectativas. Depois entregar o que eles precisam para alcançar a promessa que você fez na sua oferta.  Os alunos se envolvem e se comprometem mais a vivenciar as experiências do curso quando sentem que suas expectativas são atendidas. Todos nós aprendemos de forma diferente e trazemos contextos diferentes para nossas aprendizagens. Cada um tem um ponto de partida e um estilo de aprendizagem. Atender a todos estes possíveis alunos é praticamente impossível. A proposta é que crie um curso com trilhas que possam ser personalizáveis.

3. INTERAÇÃO é chave para aprendizagens significativas.

Estudos mostram que mais de 90% das informações de um curso é esquecido depois de um mês. As taxas de retenção melhoram quando os alunos chegam a responder perguntas, fazer escolhas ou projetar uma solução durante o curso. Apenas assistir a vídeos ou escutar áudios ou ler textos, não é necessariamente motivador. Os alunos precisam aplicar na prática o que estão aprendendo, partir para a ação: fazer atividades, responder perguntas, resolver problemas, debater…. Para ser assimilado, o conhecimento recém estudado precisa ser testado, aplicado. No caso de cursos online, use aulas ao vivo para perguntas e respostas, devolutivas, esclarecimento de dúvidas, mantenha fóruns de discussão, comunidades de prática ou use recursos que possibilitem a colaboração. A maioria dos alunos está pré-disposta a aceitar a oportunidade de se envolver no curso e compartilhar suas experiências da prática e dos testes.

4. Crie espaços de COMPARTILHAMENTO.

Todo curso online tende a ser uma formação continuada, até porque o acesso geralmente estende-se por 1 ano. Com isso, os alunos estão sempre em busca dos conhecimentos disponibilizados e referência complementares. Uma estratégia para que seus alunos gostem dos seus cursos e desejem saber mais é criar um espaço de compartilhamento. Um espaço onde seja possível compartilhar informações, organizar recursos disponíveis na internet ou mesmo documentos. E, depois, incentivar seus alunos a contribuir. Esta troca costuma ser bastante produtiva porque estimula a reciprocidade. Sistemas de gerenciamento de aprendizagem oferecem recursos como portfólios virtuais (como pastas no Google drive ou mesmo no DropBox), área de recursos ou bibliotecas virtuais, onde você e os demais participantes do curso possam colocar materiais relevantes para que todos acessem.

5. Faça ser DIVERTIDO.

Nenhum curso precisa ser chato, entediante… Ou melhor, todo curso pode e deve ser divertido e desafiador. Dito isso, vamos além, todo curso pode ser gamificado… o difícil é pensar as recompensas, as estratégias de bonificação… estabelecer marcos e pontos de controle.

Que tenham início os jogos! O homem joga por natureza, faz parte dele jogar e divertir-se por meio do jogo. Então depois que a estrutura do curso foi traçada, pense nas estrelas, pontos, títulos, troféus virtuais… Gamificação é a estratégia da vez. Sejam jogos de competição ou de colaboração, o importante são as regras e a divulgação dos rankings. E, assim, qualquer curso pode se transformar em um torneio.

As estratégias de modelagem de cursos precisam ser flexíveis e abertas. Essas estratégias trazem possibilidade de inovação, de contraste com o que já era feito desde sempre. As possibilidades são muitas. Mesmo se focarmos nas 5 estratégias que trouxe, perceberam que estas podem se desdobrar em outras.

Criar um curso online de qualidade depende deste desdobramento. Apontamos a modelagem de cursos como esta combinação estratégica, um pensar em diferentes áreas que conjugadas permite enxergar de vários ângulos.

Enfim a saída hoje é pensar fora da caixa.

 

Criar novos caminhos que possam refletir a diversidade de estilos de aprendizagem e de trilhas individuais que se constroem quando os alunos iniciam um curso. É trabalho do desenvolvedor de conteúdos e de estratégias de criação de cursos, estabelecer estas conexões entre conteúdos e prática. São estas conexões que tornam significativa a experiência de cada um e de todos como um grupo.

No curso de Modelagem de Cursos Online, seguimos esta mesma linha. Adotamos as estratégias que defendemos aqui, porque acreditamos que desta forma, contribuímos para que nossa promessa resulte numa oferta que atenda às necessidades imediatas e futuras de quem está no desenvolvimento de cursos.